A avaliação comportamental é uma ferramenta muito importante para qualquer profissional, mas muitas empresas, das mais diversas áreas de atuação, quando abrem uma nova oportunidade de emprego procuram olhar no currículo do candidato ou funcionário que será promovido somente o conhecimento e as habilidades e muitas vezes deixam de olhar para questões comportamentais do candidato.

Agora, imagine se um funcionário tem um cargo de liderança e possui pouca inclinação para essa área.

Um exemplo clássico é em uma equipe de vendas, onde têm vários vendedores capacitados trazendo os resultados para empresa. Por algum motivo o líder se desliga da empresa e quem o diretor coloca como Líder?

Geralmente alguém da equipe de vendas que sempre supera todas as metas. Aquele funcionário modelo e exemplo e o diretor pensa: “Se ele é bom como vendedor será um bom líder também”.

É muito importante que o funcionário tenha conhecimento, seguido de competências técnicas para a função que irá exercer. Mas levar em conta as questões comportamentais irá mostrar se este funcionário tem inclinação para essa área ou não. O diretor no exemplo citado pode perder um bom vendedor e deixar de ganhar um bom líder.

É como em um time de futebol. Todos jogam bola, mas somente dois ou três jogadores do time são atacantes porque é a posição que se saem melhor jogando ou têm mais facilidade, ou ainda, se prepararam para essa posição, mesmo que todos os jogadores façam gols.

Coach Jaraguá

É normal de forma autônoma lideres me procurarem para fazer a avaliação comportamental, tendo essa iniciativa por conta própria. Já atendi muitos líderes nesta situação, pois exerciam cargos de liderança e não estavam totalmente à vontade com a função pelo fato de terem a percepção de não estarem entregando todos os resultados esperados pela organização.

Após a devolutiva da avaliação comportamental identificamos que a grande maioria destas pessoas tinha pouca inclinação para liderança. Aí você pode me perguntar:

– Essas pessoas desistiram do cargo?

Não, elas se desenvolveram para chegar o mais próximo possível de ser um líder de alta performance. A única coisa que irá diferenciar é quanto cada pessoa tem de inclinação para a área escolhida.

Como para qualquer profissão é muito importante saber qual é o perfil comportamental preferencial, da mesma forma é, para a área de liderança. Qualquer pessoa pode ser o que deseja ser, mas, para algumas pessoas este caminho terá um custo maior do que para outras pessoas. O que estou me referindo é que algumas pessoas têm mais inclinação para liderança do que outras.

8 Motivos para fazer sua avaliação comportamental
  • Aumentará o seu autoconhecimento;
  • Saberá como é seu comportamento na essência;
  • Saberá como é seu comportamento no momento atual;
  • Aprenderá como lidar melhor com conflitos;
  • Entenderá questões comportamentais a seu respeito;
  • Saberá o que o motiva;
  • Saberá como adaptar o estilo próprio e se relacionar melhor com os outros;
  • Terá a percepção da relação entre seu perfil para identificar questões a serem trabalhadas.

Espero que tenha se identificado com minhas palavras.

Saiba como líderes obtém melhores resultados através da Avaliação Comportamental

Fico por aqui, precisando de algo conte comigo!

Coach Sandro Ferrari

Publicado por

Sandro Ferrari

Sandro Ferrari

Coach, Consultor e Pesquisador.Especialista no desenvolvimento de líderes. Minha missão é desenvolver profissionais para que gerem melhores resultados.