Talvez nunca se falou tanto diretamente sobre o tema Inteligência Emocional. Que se trata de um conjunto de competências para lidar com suas próprias emoções e as emoções das outras pessoas.1

Estamos vivendo um momento nunca vivido antes. Principalmente da forma como tudo está acontecendo, são questões da pandemia, crise, desemprego, política e economia e no meio de tudo isso muitas incertezas.

Todo dia recebemos um turbilhão de informações sobre todos esses assuntos e muitos outros relacionados. Tenho ouvido dizer que muitas pessoas já estão cansadas do isolamento social e outras falando sobre como será o novo normal.

Já faz tempo que muitas famílias estão vivendo dia a dia no isolamento social.

Em casa, filhos em aula, pais trabalhando e tudo remotamente, em home office. Ouvi de alguns clientes que nunca se sentiram tão ansiosos, nervosos, preocupados e com muitas incertezas que vem assombrando suas vidas. Ou seja, tenho percebido muitas pessoas com os nervos à flor da pele, como nunca havia se visto antes.

Então como lidar com essa situação de lidar com as emoções, talvez nunca vivida antes, principalmente da forma como estamos vivendo, com muitas incertezas, mas essa não é a questão que trago.

A questão é como lidar com nossas emoções em um primeiro momento (Inteligência Emocional). Ter autoconsciência sobre aquilo que me afeta, aquilo que é tóxico e me faz muito mal. Em um segundo momento após minhas próprias percepções vem outra questão que talvez seja a mais importante de todas: Como gerenciar esse turbilhão de emoções combinadas?

O Fato é que o autocontrole e a flexibilidade e otimismo são competências fundamentais entre outras tantas, para iniciar o gerenciamento de nossas próprias emoções.

Se não bastasse, além de perceber e gerenciar o que ocorre com nós mesmos, às vezes causado por nós, mas na grande maioria das vezes por outras pessoas em situações diversas, temos que saber lidar com as emoções das outras pessoas. Entre eles marido, esposa, o líder lá na empresa, um colega de trabalho, funcionários, filhos, pais, amigos, vizinhos e tantas pessoas que convivemos ao longo dos dias.

No isolamento social as pessoas estão convivendo com os mais próximos como membros da família principalmente. A empatia é a competência fundamental para se colocar no lugar dos outros, e mais que isso, dentro do contexto da Inteligência Emocional. A empatia é quando conseguimos entender as emoções dos outros sem julgar ou questionar, sempre estando aberto para qualquer tipo de apoio.

Indo de encontro com a empatia. A gestão de relacionamentos é uma competência imprescindível no que diz respeito a lidar com as emoções das outras pessoas. Quando colaboramos com as outras pessoas, ou até mesmo as inspiramos, muitas vezes estimulando mudanças e as influenciamos a fazer algo, estamos certamente fazendo a gestão deste relacionamento.

Segue 5 dicas  para  ajudar a lidar com as emoções (Inteligência Emocional):
  • Quando perceber um descontrole emocional. Feche os olhos, respire fundo pelo nariz e solte o ar pela boca por no mínimo três vezes. Procure pensar em algo que te deixa muito feliz e te traga tranquilidade. Sugiro também fazer essa prática por vários momentos ao longo do dia;
  • Frequente ambientes positivos e procure relacionar-se e estar com pessoas calmas e positivas também. Os ambientes que frequentamos influenciam nossos comportamentos;
  • Identifique o que te causa desequilibro emocional e se afaste. Reflita se realmente precisa disso perto de você;
  • Pense positivo! Pense que sempre tudo vai dar certo e se algo ocorreu de forma diferente de como gostaria. Aprenda a enxergar essas situações como algo positivo e qual aprendizado tal situação trouxe para você;
  • Viva um dia de cada vez, viva o presente, não sofra com acontecimentos que podem ocorrer no futuro. Deixe pra resolver quando (e se) eles acontecerem.

Em tempos como este que estamos vivendo nunca foi tão importante ter a percepção sobre aquilo que está acontecendo com nós mesmos e saber o que causa o desequilibro emocional. Para então buscar entendimento e formas para manter o equilíbrio, pelo menos é isso que penso e venho praticando. E você?

Espero que faça sentido para você.

Fico por aqui, precisando de algo, conte comigo.

Acesse meu Instagram: @coachsandroferrari

___________

1 Goleman, D. (1995). Inteligência Emocional. Rio de Janeiro: Objetiva.

Publicado por

Sandro Ferrari

Sandro Ferrari

Consultor, Coach e Pesquisador.Especialista no desenvolvimento de líderes. Minha missão é desenvolver profissionais para que gerem melhores resultados.