Já publiquei muitos artigos para Líderes, o foco deste de hoje é o Liderado.

Estou aqui hoje para falar de Liderança Colaborativa, no sentido em que o líder e seus liderados trabalhem colaborando, um com os outros, para o bem comum da organização a que pertencem.

Quando menciono o Termo Liderança Colaborativa, eu imagino uma organização onde líder e liderados vestem a mesma camisa.

Fazendo uma metáfora, estes estão no mesmo barco, barco a remo.

Os liderados remando cada um com seu remo e o líder, também com seu remo, usa este como leme para ajustar a direção.

Ou seja: todos iguais no mesmo ambiente trabalhando em funções distintas para alcançar um objetivo comum.

O líder usando o remo como leme muda a direção no momento que é pertinente mudar.

Porque este tem informações que os liderados não têm.

Assim como é importante para o líder se desenvolver, para cada vez mais, se tornar melhor no que faz, os liderados devem fazer o mesmo.

Muitos liderados julgam seu líder, suas atitudes e ações, mas não sabem quais realmente foram as razões para tais decisões.

Liderado

Empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro para então compreender as suas atitudes.

É saber se conectar com o outro para gerar confiança.

Quando um líder gera empatia, isso quer dizer que este líder tem a capacidade de se colocar no lugar de seu liderado e ter a percepção das questões como os liderados percebem.

E a reciproca também deve acontecer.

O liderado deve gerar empatia com seu Líder, se colocar no lugar do Líder para entender por qual motivo fez determinada ação ou tomou determinada decisão.

Julgar é fácil, mas quando o liderado também se torna uma pessoa empática no sentido de se colocar no lugar do seu líder, os julgamentos tendem a diminuir.

Tenho certeza que as intenções dos líderes são positivas, e fazem sentido e que está fazendo o melhor que pode com os recursos que tem.

E se você que tem um líder e pouco concorda com suas ações, julga o tempo todo, é resistente mesmo se colocando no lugar dele, te convido a conversar com seu líder, pois esse é o caminho.

Vai adiantar sabotar? Sacanear? Fazer corpo mole?

Não! Não mesmo.

Isso só vai afastar você de seu líder.

Da mesma forma como seu líder deve fazer o papel dele, você deve fazer o seu papel.

Converse com seu líder, trabalhe com feedback.

Tenho certeza que você sai de casa todos os dias para aprender e contribuir.

Eu ainda acredito que a grande maioria das pessoas pensam em crescer em suas carreiras, ou você não pensa?

O propósito e a intenção do feedback é possibilitar e permitir que você identifique situações nas outras pessoas e em você mesmo.

Faça algo para mudar mostrando para a outra pessoa essas questões.

O feedback hoje, é uma ferramenta muito importante para gestão de pessoas.

Afinal, permite apresentar, a quem quer que seja, de uma forma construtiva, os pontos positivos e os pontos a serem melhorados.

Você faz feedback de você e de suas ações?

Na maioria das vezes, isso significa prestar atenção rigorosa em você.

Em seus sentidos, vendo, ouvindo, sentindo e percebendo tudo aquilo que está ocorrendo com você no ambiente de trabalho e com as pessoas que te cercam.

Sua autoavaliação é muito importante.

E, seus sentidos, a única maneira de você obter feedback direto do que está acontecendo.

As informações que obtém de seus sentidos permite que saiba se está na direção certa em relação aquilo que você quer.

Muitas vezes podem ter algumas questões no seu líder que te incomodam.

Podem ser pequenos ajustes, mas não tem como o outro saber se você não falar para ele, quais são estas questões.

A ideia aqui é mesmo dialogar.

Assim como você poderá a qualquer momento trabalhar com os feedbacks como seu líder, o mesmo ele fará com você.

E você enquanto liderado acolhe feedbacks?

Liderado

Você acolhe Feedbacks?

As pessoas são inspiradas e motivadas por feedbacks positivos. Mas pontos a melhorar nem sempre são fácies de receber.

Muito pelo motivo que esta prática é pouco comum ou porque é feito de forma destrutiva.

Ou seja, é usando o método de crítica ao invés de feedback.

Quando recebemos feedbacks e acolhemos, isto nos dá mais consciência daquilo que fazemos e de como o fazemos.

Eu considero essa prática um presente, pois, como saber o que melhorar se não sabemos o que melhorar?

Quando seu líder te der um feedback é importante ouvir, prestar muita atenção em todas as informações.

Conseguirá absorver melhor a mensagem se estiver concentrado ouvindo e compreendendo.

É muito normal querer se defender quando estiver recebendo o feedback, mas simplesmente acolha, você não precisa explicar nada. Acolha.

Você não faz ideia como seu líder está contribuindo para seu desenvolvimento.

Faz sentido?

Já pensou sobre?

Eu desenvolvo Líderes através do Método Attlantis e posso te desenvolver você através de um coaching também.

Fico por aqui, precisando de algo conte comigo.

 

Publicado por

Sandro Ferrari

Sandro Ferrari

Consultor, Coach e Pesquisador.Especialista no desenvolvimento de líderes. Minha missão é desenvolver profissionais para que gerem melhores resultados.